Saturday, June 05, 2010

se é baio, é bom. pra que falsear o "puro-sangue"

o dilema continua: "inovação" ou "gambiarra", versus originalidade, sempre mais difícil de ser perseguida e concretizada. com cerca de 459 unidades fabricadas - há quem diga que chega a mais de quinhentos, contabilizando-se unidades montadas fora da linha da dacunha, como os da QT, por exemplo, o jeg é um animal raro, e em extinção. seu preço porém, anda em zigue-zague no mercado. como o mercado é livre, esta unidade está no próprio pela bagatela de 28 mil reais. vale? vale tudo? com ou sem capota? quem pilota um sabe o coice que dá este tipo de exemplar, a começar da gravíssima ausência da carteira de identidade do jeg - seus logotipos, dianteiro, traseiro, e os laterais. como o jeg não é dado, ainda mais por este preço, que não se dá por banguela, convém olhar os dentes.

2 comments:

Túllio M.F. said...

Parabéns!!!Ficou muito bom mesmo!

Anonymous said...

Onde está o logotipo?? :-P